19 junho 2011

Jesus, o sol da justiça



Mal 4:2 Mas para vós, os que temeis o meu nome, nascerá o sol da justiça, trazendo curas nas suas asas; e vós saireis e saltareis como bezerros da estrebaria


O sol da justiça é uma das formas que os profetas se referiram aquele que havia de vir, o Cristo. Não é por acaso que a Bíblia compara Jesus, o Verbo que se fez carne, o todo poderoso Criador do Universo, com o sol. O sol é a fonte geradora de luz e calor para a terra e a origem destes pré-requisitos vitais no nosso planeta. O sol tem luz própria, ele não depende de outro astro para emanar luz e sem ele não há vida. Assim como Deus criou o sol para governar o dia, Ele também criou a lua para governar a noite. A lua é totalmente diferente do sol, pois não tem luz própria. O mais incrível é que a lua ilumina a terra à noite, já que reflete a luz do sol. A lua é a Igreja, que depende do sol (Cristo) para poder emitir luz. Sem Cristo não há luz no homem, nossas lâmpadas se apagam. Ser luz significa expressar as virtudes do Espírito de Cristo em qualquer lugar que estejamos, viver no espírito, dependendo de Deus para todas as coisas. Mas então fazemos a pergunta crucial: como posso emitir a luz de Cristo? Vejamos o seguinte versículo:



1Co 2:3 E eu estive convosco em fraqueza, e em temor, e em grande tremor.
1Co 2:4 A minha linguagem e a minha pregação não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria, mas em demonstração do Espírito de poder;


Paulo estava entre irmãos com muitos problemas, irmãos que eram bebês na fé, que ainda não estavam andando como homens regenerados, ou seja, o ambiente – apesar de ser a Igreja – era de trevas. Paulo percebeu o clima em Corinto e chegou a conclusão que precisava ser luz entre eles. E o que fez Paulo? Tornou-se fraco! Paulo era um homem com muito conhecimento da Palavra de Deus e ele poderia dar um show de pregação aos Corintios, mostrando que eles estava errados. Mas um homem espiritual sabe que show não mostra a luz, mostra apenas o homem e exalta o homem. Jesus é a luz e é a luz que precisa aparecer, portanto Paulo esteve em Corinto em fraqueza total. Isto mostra como Paulo era humilde e pensava nos outros e não nele mesmo. Ele se negava para a Igreja ser identificada, Paulo expressava a luz de Cristo. Que possamos aprender com este servo do Senhor como ser luz todos os dias.
Deus abençõe!

Nenhum comentário:

Postar um comentário